Respirar pela boca atrapalha a qualidade de vida?

Respirador Bucal é o indivíduo que substitui o padrão correto de respiração nasal por um padrão bucal ou misto (buco-nasal).Esse padrão respiratório inadequado pode afetar progressivamente o desenvolvimento físico e psíquico do paciente, além de comprometer o desenvolvimento da face e das arcadas dentárias.

Respiração Bucal Crônica – Quando se constata obstrução nasal por alguma alteração orgânica, como hipertrofia de adenóides e de amígdalas, desvio de septo, alergias, rinite, sinusite e bronquite.

Algumas alterações começam a ocorrer:

Boca aberta a maior parte do tempo
Língua passa a ficar mais baixa junto aos dentes inferiores
Projeção da cabeça para frente, esticando o pescoço e alterando a postura da coluna

A longo prazo, a respiração bucal pode acarretar prejuízos muitas vezes irrecuperáveis, como alterações musculares e ósseas da face, do tórax e na postura.

Importante lembrar que nos primeiros anos de vida, a velocidade de crescimento da face é maior que do crânio.

Aos 4 anos – 60% da face pronta
Aos 6 anos – 80% da face pronta
Aos 12 anos – 90% da face pronta

Sinais e Sintomas
A respiração bucal é uma síndrome com sinais e sintomas característicos.
Dentre eles:

– Problemas respiratórios (rinite, bronquite, otite, amigdalite)
– Lábios entreabertos e ressecados com gengivas inflamadas
– Céu da boca profundo, maxila atrésica, língua baixa
– Ronco, sono agitado e pesadelos
– Baba durante o sono (dorme de boca aberta)
– Olheiras e aspecto cansado
– Irritabilidade por noites mal-dormidas podendo ficar hiperativos ou sonolentos durante o dia
– Respiração barulhenta
– Por causa da flacidez na boca e na língua, o processo de mastigação e deglutição também ficam comprometidos
– Assimetria de face, narinas estreitas
– Come rápido, mastiga pouco, utiliza líquido para auxiliar na hora de engolir e prefere alimentos pastosos
– A fala, o sono e a concentração sofrem danos

A criança não precisa apresentar TODAS as alterações citadas acima, é importante que a família esteja atenta!

A importância do atendimento precoce significa melhor qualidade de vida para a criança!

Prevenção e Tratamento
Prevenção é a conduta terapêutica, antes ou durante a enfermidade, para impedir que ela se instale e/ou progrida a fim de alcançar a cura parcial ou total.

Objetivo: Impedir a instalação da respiração bucal e corrigir suas seqüelas.

Fatores educacionais:

Orientar sobre a importância e estimular:

Respiração nasal
Amamentação natural
Mastigação efetiva (alimentos duros e secos)

Orientar sobre a os efeitos nocivos e eliminar: Hábitos bucaiS (uso de chupeta, mamadeira, roer unhas e alguns outros habitos que serão identificados na consulta com o profissional odontopediatra ou ortodontista especializado em tratamentos para crianças)

No consultório odontológico:

Faça avaliação com o especialista para saber se n necessidade de tratamento . O Uso de aparelho para correção da forma das arcadas dentárias pode ser indicado
Caso haja correção da forma das arcadas dentárias sem o devido restabelecimento do padrão correto de respiração nasal, haverá recidiva do tratamento.

 

Fonte:naiaodontologia

Renata

<p>ODONTOPEDIATRA</p> <p>Graduação Faculdade de Odontologia do Planalto Central (FOPLAC) Brasília DF – 2010<br /> Especialização Odontopediatria na Faculdade São Leopoldo Mandic (SLM – Campinas)<br /> Pós Graduação: Curso de capacitação em Odontologia intrauterina e da Primeira infância – UNESP<br /> Curso de Odontologia na Primeira Infância-Clínica de bebês – USP São Paulo<br /> Aperfeiçoamento em Endodontia SLM SP<br /> Aperfeiçoamento em Ortodontia e Ortopedia na Clínica de Odontopediatria – SLM SP<br /> Curso Intensivo de Odontologia para Bebês – Universidade Estadual de Londrina UEL<br /> Aspectos Nutricionais no Atendimento Odontopediátrico – USP</p>